sexta-feira, 29 de setembro de 2017

BOMBA MINEIRA!! SENADORES PARA SALVAREM AS PRÓPRIAS PELES, QUEREM SALVAR AÉCIO!

Com medo da delação? Senado vai desafiar STF e impedir afastamento de Aécio: todos os partidos aliados ao governo concordaram!
Em nova batalha entre o Judiciário e o Legislativo, o Senado deve rejeitar a decisão tomada na terça-feira (26) pelo STF (Supremo Tribunal Federal) que impôs a Aécio Neves (PSDB-MG) novo afastamento do mandato e recolhimento noturno.


O julgamento da primeira turma do tribunal, por três votos a dois, provocou reações tanto no Supremo quanto no Senado.

Preocupados com o próprio destino, já que muitos são alvos de investigações, senadores passaram a cobrar do presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que leve o tema para votação em plenário.

Parlamentares se apoiam no argumento de que o afastamento não tem respaldo na Constituição. Tomam como base o artigo 53 do texto, que prevê prisão para senadores e deputados apenas em caso de "flagrante delito de crime inafiançável".

"O Supremo extrapolou a interpretação da Constituição. É uma teratologia patente o que se fez ontem [terça]. Aplicou-se sanções que não estão previstas", disse o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), vice-presidente do Senado.

Lideranças partidárias ouvidas pela Folha dão como certo que o caso deve ser levado ao plenário. Eunício evitou se posicionar sobre o assunto, à espera da notificação do tribunal, ocorrida na noite de quarta (27).

A votação pode ocorrer nesta quinta (28) se houver quorum. Bastam 41 votos, entre os 81 senadores, para o Senado não cumprir a decisão.

  • Ninguém está acima ou abaixo da lei no Brasil? 
  • Parece que o Michel Temer está ao lado da lei! 
Na primeira denúncia 263 deputados que integram a "Quadrilha Parlamentar", como afirmou a imprensa estrangeira, livraram o Sr. Michel. Vamos aguardar a segunda. E o Sr. Michel já concedeu bilhões a deputados e seus comparsas sonegadores e mau pagadores através do REFIS. Resta-nos aguardar o novo desfecho.
  • Não se trata de quebra de braços entre o Senado e o Supremo, simplesmente o Aécio Neves é um marginal que desmoraliza os demais senadores que fazem parte da Casa! 
Essa visão caquética que o Senado está tendo de autoridade não pode vingar! O histórico dese senador mineiro, mais conhecido pela alcunha de "Mineirinho", no mundo da corrupção, por si só já justifica o afastamento desse marginal! 
Mais um erro grasso do Senado o não afastamento desse biltre que tantas provas tem de corrupção e desmandos! 


O povo está atento, ele pode até ficar com suas sinecuras, mas revolta não tardará e de uma forma ou de outra o sr. Aécio Neves não passará!


BOMBA SECRETA!!!!!CLAUDIA CRUZ, ASSINOU ABERTURA DE CONTA SECRETA NO EXTERIOR !!!!

Ela estava movimentando dinheiro ilegal , mesmo depois absolvida por Sergio Moro!
Pode ser um fato possível de rastrear somente sobre os R$ 226 milhões recebidos em um acerto de corrupção, envolvendo o destino do sumiço que ainda não foi encontrado o paradeiro desta fortuna!

Então é prematura a afirmação de que os demais ativos também seriam produto de crimes contra a Administração Pública, sendo necessário aprofundar o rastreamento.
O relatório da Polícia Federal aponta que o corretor de valores e delator Lúcio Funaro, preso em Brasília, pagou ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) R$ 56,9 milhões mesmo depois de a Lava-Jato ter sido deflagrada, em março de 2014.

IMPUTAÇÃO DO CRIME DE LAVAGEM DE DINHEIRO 

Poderia, porém, a imputação do crime de lavagem de dinheiro sustentar-se tendo por antecedentes unicamente os crimes financeiros, ou seja, os ativos seriam provenientes de saldos em contas secretas no exterior e que não foram declaradas.

A assinatura desta conta da jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, mulher de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aparece na ficha de abertura da conta Kopek, aberta no braço suíço do banco Merryl Lynch (atualmente Julius Bär). No documento, consta que a ficha foi assinada em 20 de janeiro de 2008, no Rio, e entregue a uma representante da instituição.

É a primeira vez que o nome e a assinatura da mulher do presidente da Câmara dos Deputados aparecem em um papel bancário de contas cuja existência Eduardo Cunha tem rejeitado categoricamente.

A ASSINATURA DA FICHA DO MERRYL LYNCH 
Segundo um relatório de perícia do Ministério Público Federal, a assinatura da ficha do Merryl Lynch coincide com a do passaporte da jornalista. A Kopek foi aberta em fevereiro de 2008 e foi usada para pagamentos de despesas pessoais da família de Eduardo Cunha, segundo a Procuradoria. Entre as quais cursos na Inglaterra e na Espanha e aulas de tênis nos Estados Unidos.

No dossiê bancário enviado pelo Julius Bär, anexado ao inquérito, também há documentos de Danielle Dytz da Cunha, filha do primeiro casamento do deputado. Ela aparece porque recebeu um cartão de crédito vinculado à Kopek.


                           
A Kopek recebeu cerca de US$ 1 milhão de uma das contas atribuídas a Cunha por onde, segundo os investigadores, circulou dinheiro pago ao deputado a título de “comissão” pelo lobista João Henriques, que intermediou a venda de um campo de petróleo à Petrobras no Benin (África Ocidental).Um possível indicio que seja parte dos R$ 226 milhões recebidos em um acerto de corrupção,que até o presente momento não se sabe do paradeiro desta fortuna!
Quanto à conta no exterior, tudo indica que Claudia Cruz assinou novos papéis relativos à abertura da conta em nome da Kopek, uma vez que a conta que antiga está confiscada na lava jato, na qual se tratava apenas de um cartão de crédito internacional.

Ela atribuiu a responsabilidade dos fatos a Eduardo Cosentino da Cunha ,mas na verdade já existiam novos os papéis para assinar e movimentar a nova conta.

Existem alguns indícios de que todos os valores mantidos por Eduardo Cosentino da Cunha , está nas contas em nome Cláudia Cordeiro Cruz,inclusive a nova conta que ha indícios do paradeiro dos R$ 226 milhões!

O valor corresponde ao que foi registrado em planilhas apreendidas na casa da irmã do corretor. "Não podemos afirmar que as mesmas correspondem ao total das entregas de dinheiro efetuadas, mas apenas as localizadas até o presente momento", diz a PF no relatório de 184 páginas!

Teremos muitas surpresas ao longo dos dias,semanas e meses!

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

BOMBA DODGE X AECIO!!!!!A NOVA XERIFE DO BRASIL!!!! ACUSADORA COM DESASSOMBRO E CORAGEM, RAQUEL DODGE !

A nova xerife do Brasil!!!! Acusadora com desassombro e coragem, Raquel Dodge quer menos espuma, mais trabalho e sem a intenção de contemporizar com malfeitos de quem quer que seja. 
O primeiro alvo será a delação da JBS!

A nova Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, não tem medo de cara feia nem do perigo. Durante seus trinta anos de carreira ela mostrou coragem e que não tem por hábito contemporizar. Ela assume a PGR na segunda-feira 18, e seus auxiliares garantem que uma de suas primeiras iniciativas será realizar um rigoroso pente fino na delação de Joesley Batista, da JBS. Fará esta revisão para limpar o terreno e corrigir os equívocos que tanta polêmica tem provocado nas últimas semanas. Segundo aliados, Dodge se diferencia do antecessor por se importar menos com a espuma do que com o conteúdo dos processos.

Enganam-se, no entanto, aqueles que imaginam que ela passará a mão na cabeça dos envolvidos na Lava Jato ou facilitará a blindagem de quem quer que seja. Juristas e advogados que a conheceram, ao longo da carreira, alertam que ninguém deve se iludir com a nova procuradora. A visita que fez à noite, no Palácio do Jaburu, ao presidente Michel Temer, passou uma imagem errada de como ela será no exercício do cargo e diante das tarefas jurídicas e criminais que terá pela frente.

Uma procuradora implacável

O ministro Marco Aurélio Mello, para quem Dodge trabalhou durante muitos anos quando este era ministro do Trabalho, avisa que “as pessoas têm o direito de pensar o que quiserem, mas ela atua como acusadora com desassombro e coragem”. 

  • O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão, ao mesmo tempo em que declara não integrar sua patota, afirma que: “Não é controlável. E não dará mole ao Executivo Federal”. 

E diz que Dodge não faz negócios obscuros à noite e muito menos aceitaria abraço de afogados.

Se alguém duvida do que ela seja capaz, seus aliados citam também, como exemplo, a Operação Caixa de Pandora (2009). Ela custou o mandato de um governador, José Roberto Arruda, do Distrito Federal, que teve sua prisão decretada e ordem executada por uma força-tarefa sob seu comando.

O caso estava nas mãos do STJ, onde ela era subprocuradora e assumiu a investigação. Foi nessa condição que ela reivindicou para o então procurador geral, Roberto Gurgel, a criação de uma força-tarefa. Esta teria como missão investigar o governador da época, o vice Paulo Octávio, secretários de estados e servidores . No final do processo, Arruda terminou perdendo seu mandato. Está com seus direitos políticos suspensos desde então.

  • A escalação do time de Dodge indica que ela não irá transigir com desvios de qualquer natureza
Dodge também teve atuação num caso de repercussão nacional: o que envolvia um esquadrão da morte, tráfico de drogas e corrupção. Ela foi voluntária para integrar a força-tarefa, criada pelo então procurador-geral, Geraldo Brindeiro, e ir a Rio Branco, no Acre, ao lado de outros dois procuradores (José Roberto Santoro e Marcelo Serra Azul), a fim de investigar a atuação criminosa do deputado Hildebrando Pascoal, o “Deputado Motoserra”. 

  • A organização criminosa tinha tentáculos no Judiciário local, na polícia militar e no governo do Acre. A investigação, da qual Dodge participou, terminou com a prisão de 80 pessoas que, pela quantidade, foram transportados num Buffalo da FAB para Brasília.
A equipe convocada para trabalhar no seu mandato também revela como será sua conduta. Para o Grupo de Trabalho da Lava Jato escalou Alexandre Espinosa e José Alfredo de Paula Silva, que trazem no currículo terem participado da equipe do ex-procurador Antonio Fernando de Souza, que denunciou os integrantes do governo Lula envolvidos no escândalo do mensalão. Também é deste time sua secretária de Função Penal, Raquel Branquinho. Esta, além disso, é conhecida pelo rigor com que cobra seus colegas.

Entre os políticos a expectativa é a de que ela não vire refém da jovem guarda do Ministério Público, como Janot. Acreditam que ela será capaz de conter excessos, como o vazamento de informações que não foram processadas e verificadas. Os que a conhecem avaliam que ela vetará a divulgação de fatos de investigações ainda não encerradas. Um passo à frente, sem dúvida.

Correção de rumos : As dúvidas que pairam sobre a nova gestão:

JBS e Marcelo Miller
O que será feito com as delações dos executivos da JBS? Benefícios serão revistos, o acordo será renegociado ou rompido? Joesley Batista e Ricardo Saud serão denunciados pelas omissões e mentiras nos depoimentos das colaborações? O ex-procurador Marcelo Miller será alvo de novos procedimentos?

Michel Temer
Janot ofereceu denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva, já rejeitada pela Câmara. No apagar das luzes de seu mandato, denunciou o presidente também por obstrução de Justiça e organização criminosa, com base em delações, como a de Funaro. 

  • Há possibilidade de uma terceira denúncia, que vinha sendo prometida por Janot, sair do papel?
Aécio Neves
O caso de Aécio Neves decorrente das delações da JBS ainda não avançou o suficiente. Janot insistiu na prisão do senador, sempre rejeitada pelo STF. O que Raquel Dodge fará com relação ao tucano? Insistirá na prisão? Vai oferecer denúncia? Revisará o caso por se tratar de gravações feitas pelos “fanfarrões” da JBS?

Revisão de delações

Nos bastidores, é forte a informação de que Raquel Dodge vai revisar alguns acordos de colaboração firmados por Janot e considerados fracos, como os de Sérgio Machado. São colaborações com poucas provas. No caso de Machado, muitos procedimentos foram arquivados e a própria Polícia Federal reconheceu que a delação careceu de substância. 

  • Dodge vai fazer uma espécie de “recall” em acordos negociados por seu antecessor? 
  • Quais serão os critérios adotados?
Saída pelos fundos

A despedida do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não poderia ter sido mais melancólica. Ele e o advogado Pierpaolo Bottini, que defende o empresário Joesley Batista, um dos sócios da J&F, foram flagrados nos fundos de um bar de Brasília. 

Resumindo tudo conspira para uma maior complexidade das ações de nossa justiça.


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

BOMBA DO BENEFICIO!!! DÓRIA USA A PREFEITURA DE SP PARA BENEFICIAR EMPRESA DA FAMÍLIA JUNTO A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL!

EM junho , o prefeito de São Paulo colocou Luiz Fernando Furlan no comando da Conselho Deliberativo da SP Negócios, empresa de economia mista vinculada à prefeitura de São Paulo. 

  • Furlan é um dos donos da Sadia e foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do primeiro governo Lula. Até aí tudo bem, o problema é que ele também é chairman do Lide e Presidente do Lide Internacional, grupo empresarial de propriedade da família do prefeito. 
  • A SP Negócios é presidida por Juan Queirós, que já foi presidente do Lide Campinas e o homem forte do comitê financeiro da campanha do prefeito. 

DOS BENS BLOQUEADOS PELA JUSTIÇA
Antes de ser nomeado por Doria, Queirós teve seus bens bloqueados pela Justiça após ser acusado de usar uma rede de offshores para ocultar ser dono de uma firma que faliu.

A principal missão do Lide é fazer a ponte entre empresas e órgãos públicos. A principal missão da SP Negócios é criar Parcerias Público-Privadas (PPPs). Como não abandonou seu cargo na empresa de Doria para comandar a SP Negócios, Furlan hoje está no comando dos dois lados do balcão. Se esses fatos não representam um flagrante conflito de interesses, o que mais poderia representar?

Parece que quem se incomodou com a promiscuidade entre o público e o privado na SP Negócios tinha razão. A prática não se limita apenas às doações premiadas( ANTECIPAÇÃO DE PROPINAS }. Uma reportagem da jornalista Thais Bilenk na “Folha” mostra como o Lide e empresas filiadas estão se beneficiando com a presença do gestor na prefeitura. 

  • Em 2016 e 2017, quando o não-político entrou para a política, a empresa da sua família conseguiu reverter um quadro de crise em 2015, quando perdia associados.
DORIA E TEMER A PARCERIA ESTA RENDENDO BONS FRUTOS PARA O LIDE.

Hoje parece que todos querem se associar ao Lide. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, se associou no mesmo mês em que firmou uma parceria com a prefeitura no lançamento da marqueteira Nota do Milhão. Desde que a Caixa entrou para o Lide, o presidente do banco estatal, Gilberto Occhi, se reuniu com o prefeito oito vezes. Talvez seja coincidência, mas a aproximação política entre Doria e Temer parece estar rendendo bons frutos para o Lide.

Multinacionais como Burger King, Starbucks e Uber também não perderam a oportunidade e correram para se filiar ao Lide. A Uber, por exemplo, se filiou logo no mês seguinte à eleição de Doria. De lá para cá, a relação da empresa com a prefeitura vai maravilhosamente bem. 


  • O prefeito afrouxou as regras de um esquema de taxação implantado no fim da gestão Haddad sobre as empresas de aplicativos que conectam motoristas particulares a passageiros. 


À época da Greve Geral, a prefeitura e a empresa americana – que é alvo de diversas ações por violar direitos trabalhistas no Brasil e no mundo – chegaram a firmar uma parceria para transportar os servidores municipais para o trabalho de graça. 

O plano acabou fracassando, mas o bom relacionamento continua. Não é raro ver Doria elogiando a empresa em entrevistas.

TUDO INDICA UMA ENTREGA PARA EMPRESAS AMERICANAS PARA LAVAR O DINHEIRO DA CORRUPÇÃO LIMPA!





REINTEGRAÇÃO DO EMPREGADO DEMISSÃO POR GRAVIDEZ OU OUTROS CASOS !!

SOMENTE PODERÁ  SER DEFINIDA POR JUDICIALIZAÇÃO DO PROCESSOS DE RESCISÃO EM JUÍZO!
Preliminarmente salienta-se o fato do empregado ter sido considerado inapto durante o exame demissional, isso apenas, não é um motivo que obrigue legalmente o empregador a realizar reintegração respectiva, de modo que, em via de regra, a previdência costuma custeá-lo durante lapso temporal denominado “período de graça”.

  • Não obstante, no que tange a reintegração do empregado pode ocorrer pelo próprio empregador ao observar que a demissão do empregado foi indevida ou, se for o caso, por determinação judicial ao verificar que o empregador excedeu seu poder diretivo demitindo injustificadamente o empregado que gozava de estabilidade no emprego.
REINTEGRAÇÃO JUDICIAL

Tratando-se de reintegração por ordem judicial, deverão ser consideradas todas exigências na decisão do juiz inerentes ao caso apresentado. Na falta de especificação por parte do juiz sobre as verbas que foram pagas, deverá o advogado embargar a decisão objetivando o esclarecimento destas.

No que concerne à reintegração administrativa, deverão ser observados alguns aspectos importantes para que nenhuma das partes desta relação jurídica fique prejudicada, conforme exposto a seguir:

I - Das verbas rescisórias.

Considerando que por ocasião da ruptura contratual o empregador efetuou o pagamento das verbas rescisórias então apuradas, tais como:
  •  férias vencidas e proporcionais, 
  • aviso prévio, 13º salário etc., 
Entendo que, mediante acordo entre as partes, os valores pagos poderão ser mensalmente descontados ou compensados quando dos pagamentos dos respectivos direitos trabalhistas de mesmo título. Assim, o art 462, preceitua o que segue:

“Art. 462 – 
  • Ao empregador é vedado efetuar qualquer desconto nos salários do empregado, salvo quando este resultar de adiantamentos, de dispositivos de lei ou de contrato coletivo.”
  • “§ 1º – Em caso de dano causado pelo empregado, o desconto será lícito, desde de que esta possibilidade tenha sido acordada ou na ocorrência de dolo do empregado.”
Destarte, em concordância, concomitantemente, com o artigo supracitado e a maior parte do entendimento jurisprudencial acerca da matéria de fato apresentada, os pagamentos feitos em rescisão não são considerados adiantamentos, sendo justo que o empregado devolva, de modo que deverá ser acordado com o próprio empregado a forma de devolução dos valores adiantados.

Exemplo: 
  • Quando ocorrer o pagamento das férias individuais do empregado, serão descontados os valores pagos a este título (férias), por ocasião da rescisão ocorrida. Da mesma forma, quando do pagamento do 13º salário, os valores recebidos por ocasião da rescisão sob essa denominação serão compensados.
DA VERBAS RESCISÓRIAS 

Os valores pagos sob a rubrica de aviso-prévio indenizado poderão ser descontados das remunerações mensais a serem pagas ou, ainda, de forma parcelada mediante acordo entre as partes, utilizando-se no acerto os critérios de razoabilidade e boa fé objetiva (frisando-se que, conforme previsão contida no artigo 82 da CLT, o total de descontos no salário mensal do empregado não pode ultrapassar o limite de 70% do salário contratual, ou seja, o empregado tem direito de receber no mês a quantia mínimo equivalente a 30% do salário contratualmente estabelecido).

II – Saldo FGTS

Em relação ao saldo da conta vinculada do FGTS, caso o empregado ainda não tenha sacado, a Caixa deverá ser consultada com relação aos procedimentos a serem observados na efetivação do ressarcimento respectivo.

III – Carteira de trabalho.

Levando em consideração que, quando da rescisão contratual, a empresa procedeu à anotação da baixa no registro de empregado constante da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), embora não haja dispositivo legal determinando o procedimento a ser observado, entendemos que, para regularizar a situação, 
  • a empresa deve anotar na página da CTPS onde consta o registro, próximo ao campo relativo à baixa, a expressão "vide fls..." e, na parte de "Anotações Gerais", na folha mencionada, apor informação esclarecendo a nulidade da baixa anteriormente efetuada.
No registro de empregados (ficha, livro ou sistema informatizado), também deverá ser efetuada anotação relativa à anulação da rescisão contratual.

É importante frisar que em hipótese alguma deverá ser feita uma anotação que descreva a reintegração da respectiva empregada, visto que a jurisprudência predominante é no sentido de que está pratica enseja danos morais ao empregado.

Cumpre-me ressaltar que, na hipótese da multa rescisória (40% sobre o total dos depósitos efetuados), já ter sido sacado pela trabalhadora reintegrada, tratando-se de reintegração administrativa, em que pese não haja previsão legal expressa determinando o procedimento a ser observado, entende-se que tal valor deverá ser devolvido pelo empregado à empresa, ou, na impossibilidade de devolução, descontada na remuneração, mediante acordo entre às partes.

RENÚNCIA DA GESTANTE À REINTEGRAÇÃO

Durante este período de estabilidade, o empregador, que dispensa a trabalhadora sem justa causa e posteriormente têm a ciência do da gestação da trabalhadora, poderá reintegrá-la ao ambiente de trabalho, a fim de garantir-lhe a estabilidade.

Segundo a Súmula 244 do TST, foi consolidado o entendimento de que o desconhecimento do empregador do estado gravídico da trabalhadora não afasta o direito ao pagamento da indenização decorrente da estabilidade.

Ainda prevê:

  • II – A garantia de emprego à gestante só autoriza a reintegração se esta se der durante o período de estabilidade. Do contrario, a garantia restringe-se aos salários e demais direitos correspondentes ao período de estabilidade.
A renúncia da trabalhadora gestante à reintegração do trabalho gera renúncia à indenização, em suas palavras:

  • Na hipótese de a empregada afirmar categoricamente que não tem interesse em retornar a trabalhar na empresa, quando esta lhe coloca à disposição o emprego, renuncia ao direito à garantia de emprego, pois, do mesmo modo, a Constituição assegura o direito ao emprego e não à indenização. 
Não querendo a empregada trabalhar na empresa, resta indevido o direito à garantia de emprego prevista na Constituição. (grifo nosso).

Nesse sentido, podemos extrair alguns recentes julgados do TRT12:


ESTABILIDADE. GESTANTE. RENÚNCIA EXPRESSA. Havendo renúncia expressa da reclamante ao direito de estabilidade, não há falar em reintegração, tampouco é devido qualquer pagamento de cunho indenizatório. 
  • (RO 0006772-11.2013.5.12.0051, SECRETARIA DA 2A TURMA, TRT12, GILMAR CAVALIERI, publicado no TRTSC/DOE em 22/08/2016).
Diríamos, num primeiro plano, que ao empregador, medida interessante seria imediatamente indicar a reintegração da trabalhadora gestante ao ambiente de trabalho. Porém, o entendimento de que a recusa em voltar ao emprego regaria renúncia à reintegração e, consequentemente à indenização não é solidificado, e vem sofrendo constantes mudanças jurisprudenciais.

A tendência atual é a de que o direito à estabilidade provisória (da confirmação da gravidez até 5 meses após o parto) não poderá ser renunciado via recusa da gestante à reintegração ao trabalho.

Vejamos alguns julgados do TST:


RECURSO DE REVISTA. RITO SUMARÍSSIMO. PROCESSO SOB A ÉGIDE DA LEI 13.015/2014. GESTANTE. ESTABILIDADE PROVISÓRIA. CONHECIMENTO DO ESTADO DE GRAVIDEZ APÓS A RESCISÃO CONTRATUAL. 

  • DIREITO À ESTABILIDADE. ART. 10, II, “B”, DO ADCT. PEDIDO DE INDENIZAÇÃO SUBSTITUTIVA. RECUSA EM VOLTAR AO EMPREGO. RENÚNCIA. NÃO CONFIGURAÇÃO. NORMA DE ORDEM PÚBLICA. DIREITO INDISPONÍVEL. 
A empregada gestante possui direito à estabilidade provisória, desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto (art. 10, II, “b”, do ADCT). O dispositivo constitucional tem por finalidade tanto a proteção da gestante contra a dispensa arbitrária quanto relativamente aos direitos do nascituro. Portanto, a rescisão do contrato de trabalho da obreira gestante, durante o período de gestação, ainda que desconhecida a gravidez pelo empregador ou até mesmo pela empregada, quando do ato da dispensa, não afasta o direito ao pagamento da indenização decorrente da estabilidade não usufruída, conforme entendimento da Súmula 244, I, do TST. 

Além disso, esta Corte firmou entendimento no sentido de que a recusa da gestante à proposta do ex-empregador de retorno ao emprego não pode ser admitida como renúncia ao direito à estabilidade provisória, na medida em que se trata de norma de ordem pública e a gestante não poderia dela dispor. Precedentes. Recurso de revista conhecido e provido. ( RR – 11032-95.2013.5.03.0144 , Relator Ministro: Mauricio Godinho Delgado, Data de Julgamento: 13/04/2016, 3ª Turma, Data de Publicação: DEJT 15/04/2016). (grifo nosso).




sexta-feira, 22 de setembro de 2017

BOMBA DA SUSPENSÃO!"SERGIO MORO UM JUIZ NÃO É PARA COMBATER CRIME, É PARA CUMPRIR AS LEIS"

Um depoimento do professor de Direito Constitucional, Bruno Galindo, a atuação de Moro:artigo 319, do Código Penal Brasileiro.
  • “Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse próprios ou sentimento pessoal: Pena — detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.”
Isto “ocasionaria seu afastamento por suspeição em qualquer sistema judiciário sério do mundo (…) por muito menos do que Moro fez por aqui, o célebre Juiz Baltasar Garzón foi afastado por 11 anos da magistratura espanhola”. 

Sobre a decisão de condenar o ex-presidente, o professor afirmou que ,essa sentença de Sergio Moro foge das leis penais e criminais, é mais do que previsível, pois quem se posicionou reiteradamente como oponente do réu não teria como decidir diferente, o que é triste, pois vê-se que jogamos às favas no sistema judicial brasileiro a garantia constitucional da imparcialidade do julgador.

Em sua decisão, Moro afirma que há provas de que Lula recebeu propina da empreiteira OAS no caso do triplex em Guarujá, no litoral paulista. Para o juiz, o imóvel foi entregue ao ex-presidente como contrapartida por contratos fraudulentos que a empreiteira fechou com a Petrobras.

Em muita das analises juntos aos juristas, na verdade, Sergio Moro teve atuação política na sentença.

A FALTA DE PROVAS DA MATERIALIDADE!

Por "falta de prova suficiente da materialidade", o juiz absolveu Lula das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo o armazenamento do acervo presidencial numa transportadora, que teria sido pago pela empresa O.A.S.

Então o processo pode ser indeferido por falta de materialidade de provas, e ainda corroborar para a suspensão de Sergio Moro,

QUANDO UM JUIZ SE TORNA SUSPEITO DENTRO DO PROCESSOS!

Um juiz suspeito compromete não só o processo em que atua, mas coloca em xeque o devido processo legal. A suspeição compromete a imparcialidade do juiz e, sem imparcialidade, é impossível fazer justiça.
  • Art. 256. A suspeição não poderá ser declarada nem reconhecida, quando a parte injuriar o juiz ou de propósito der motivo para criá-la.
Que não é o caso de Sergio Moro , ele mesmo injuriou as leis e a ordem do processos legal!

A suspeição: - Fundamentado, suscetível de se opor à imparcialidade de juiz, representante do ministério público, testemunha, perito etc., em razão de certas circunstâncias ou interesses intercorrentes que possam impedir ou privar qualquer deles da exação no exercício de suas funções.

Impedimento – Ocorre quando o juiz tem interesse no objeto da causa( Causa política) , neste caso interesses políticos partidários. Imaginem que o juiz tem um irmão( Aécio Neves e cúpulas Políticas PMDB), que está sendo processado criminalmente pelo cometimento de um crime novo, do qual não existe muita jurisprudência, e julga o caso da maneira como ele gostaria que julgassem o processo do seu irmão.

JUIZ SERGIO MORO ,PRODUZ PROVAS CONTRA SI MESMO DENTRO PROCESSO PARA SER SUSPENSO!

No caso de Sergio Moro não há necessidade de provar o motivo pelo qual o juiz é considerado suspeito ele próprio produziu prova contra si mesmo dentro do processo.

Considerando verdadeira a alegação de suspeição, todos os atos do processo serão considerados nulos. Caso as alegações sejam rejeitadas, os autos seguirão seu curso normal. A rigor, o processo não será sobrestado, salvo se o juiz reconhecer de plano sua suspeição, ou se tanto acusação quanto defesa concordarem sobre a suspeição.

As regras de impedimento, suspeição e incompatibilidade também poderão ser aplicadas ao Ministério Público (art. 112 e 258), aos serventuários ou funcionários da justiça, aos peritos ou intérpretes (art. 112), e aos jurados (art. 106).

Resumindo legislando em causa própria, para defender suas convicções e os direitos de terceiros!

Aos que se afastam desse caminho traçado pela Constituição o próprio sistema legal reserva uma série de respostas, dentre elas as de caráter sancionador. 
  • Este é, por exemplo, o fundamento da existência do delito de prevaricação, assim descrito em sua modalidade básica pelo artigo 319, do Código Penal Brasileiro:
  • “Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse próprios ou sentimento pessoal: Pena — detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.”
Pela redação deste tipo penal fica evidente que no conceito da prevaricação — enquanto comportamento objetivamente descrito pelo texto normativo —está, em tese, incluída a conduta do magistrado Sergio Moro!

Cabe suspensão de qualquer magistrado que faz uso desta pratica!

BOMBA AUDITORIA!!!SERGIO MORO E LAVA A JATO COMEÇAM A SEREM INVESTIGADO COM AUDITORIA DAS DELAÇÕES!!

DR.SERGIO MORO EU SEI QUE TUDO QUE É POSTADO NAS SOCIAIS ACABA CHEGANDO AO SEU CONHECIMENTO!

Deixo um recado para o Sr.


A sua vida Magistral estou perseguindo a 8 meses, fiz varias matérias e postagens contra suas atitudes e não contra a lava jato: -
  • "O juiz deve aplicar o direito ao caso concreto, sendo-lhe vedado substituir o legislador, pois a figura do judge made law é incompatível com o sistema brasileiro da tripartição de poderes (RT 604/43). 
  • "O juiz deve aplicar a lei e não revogá-la a pretexto de atingir um ideal subjetivo de justiça (RTJ 103/1262)."(Cf. CPC, 6ª ed. RT, pág. 476).
  • jurídicas parciais ,que toma partido a favor ou contra uma pessoa, uma facção etc., sem que se importe com a justiça ou a verdade; injusto, partidário.
  • criando suas próprias leis
  • cometendo crime contra a soberania nacional resumindo 
  • lesou a Pátria em todos os sentidos!
A sua queda magistral vou comparar a uma gangrena judiciária, entenda porque?

Causas da Morte Magistral

A gangrena pode acontecer por falhas no abastecimento de sangue em certas regiões do corpo ( JUDICIÁRIO), fazendo com que as células,(POLÍTICOS) não consigam sobreviver e o tecido( ADVOGADOS) morra, e/ou por uma infecção bacteriana ( DOLEIROS).

Tipos gangrena

Há dois tipos principais de gangrena, a seca (PARTIDOS) e a úmida,( SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL). Elas se diferem da seguinte maneira:

A gangrena seca (PARTIDOS),é caracterizada pela pele seca e enrugada onde há a gangrena, além da alteração de cor ( MUDANÇAS DE PARTIDOS),ela pode se desenvolver de forma lenta e ocorre mais comumente em pessoas com doenças ligadas aos vasos sanguíneos,( CONTAS NO EXTERIOR).

A gangrena úmida ( SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL),se refere ao tecido com gangrena onde há infecção bacteriana,( DOLEIROS).Ela causa Inchaço, bolhas e aparência "molhada" ( MALAS DE DINHEIROS) são comuns em casos de gangrena úmida (SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL).

Ela se desenvolve, normalmente, depois de queimaduras severas, (DELAÇÕES), congelamentos,(MENTIRAS), ou ferimentos.

Também ocorre frequentemente quando pessoas ( EMPRESAS LARANJAS),com diabetes têm feridas nos pés ou dedos. A gangrena úmida deve ser tratada imediatamente, pois se espalha pelo corpo ( JUDICIÁRIO),rapidamente e pode ser fatal!

Então o seu destino magistral começou um calvário que não irá acabar tao cedo,porque morrerás magistralmente aos poucos.

Tem muito material contra o seu trabalho!

Lhe desejo boa sorte ,porque terá que pedir pra sair!

DAS INVESTIGAÇÕES CONTRA A LAVA JATO E SERGIO MORO!

As  investigações em larga escala, como o caso da 'Lava Jato' ,devem incluir também a auditoria das delações  ,vejamos:-
  • para verificação dos fatos, 
  • evitar adulteração de evidencias, 
  • determinar possíveis ar Arranjos políticos entre delator e investigadores. 
Eu ja postei varios comentarios indicando que a 'Lava Jato' opera sem auditoria judicial  e que Sergio Moro acumula tres funcoes:- 
  • determina as investigações para os Promotores, 
  • faz o julgamento das evidencias apresentadas,
  • condena pro convicções e sem provas
Isso normalmente e' realizado por três pessoas diferentes em outros países ,exatamente, para evitar conflitos de interesses e manipulações .
Do contrario, Sergio Moro assume o papel de :-
  • 'InquIsitor Geral da Republica' ... 
Uma coisa que não existe na hierarquia institucional brasileira. Sergio Moro e' um juiz ainda de 1ª Estancia ,e não tem suficiente 'idoneidade judicial' para esse tipo de autoridade extra-judicial ,claramente, uma missão politica que busca resolver um problema eleitoral através do Judiciário! 

Dessa forma, fabricam um caso que já teria causado : -
  • a prisão do Juiz Moro por fraude,
  •  abuso de autoridade
  • desperdício dos recursos públicos com agendas politicas de interesses privados. 
  • Lavagem de dinheiro da corrupção por intermédios de escritórios de advogacia via honorários e multas milionárias.
  • Sergio Moro sabe que todo dinheiro alto dos políticos é da corrupção!
Houve um caso semelhante nos EUA, na Pennsylvania , onde a Promotora Geral do estado operava exatamente como Sergio Moro , foi presa e condenada ,mas ninguém fala nisso no Brasil. 
  • "Na aplicação da lei, o juiz atenderá aos fins sociais a que ela se dirige, e às exigências do bem comum".
Já aconteceram outros casos desse tipo  e ninguém fez nada com estes juízes!

Esta na hora da população tomar uma decisão e cobrar o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA!


Acesse o link e se manifeste ao STJ!

http://www.stj.jus.br/sites/STJ/default/pt_BR/Contato-e-ajuda/Fale-conosco/Ouvidoria

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

BOMBA DA SECA!!!!! LULA MATOU A SEDE DE 18 MILHÕES NO NORDESTE E AGORA MICHEL TEMER VAI DEIXAR MORREREM DE SEDE !

Ele acabará com programa de cisternas que salvou 5 milhões de pessoas da seca!

Depois de acabar com a Farmácia Popular e com o Bolsa Atleta, Michel Temer desfere agora ataque contra a população do semiárido nordestino. 

Na proposta de Orçamento para 2018, Temer reduziu em 92% os investimentos no Programa de Cisternas, reconhecido pela ONU com uma das políticas públicas mais adequadas para regiões em processo de desertificação. 


Segundo levantamento de assessores parlamentares da oposição, divulgado pelo jornal Diário do Nordeste, o orçamento executado em 2017 é de apenas 37% (R$ 91,8 mi) do valor orçado, que foi de R$ 248,8 milhões. Os R$ 157 mi restantes estão contingenciados.

A previsão orçamentária proposta pelo governo federal para 2018 para a implementação de tecnologias de captação de água da chuva para consumo humano e produção de alimentos é de R$ 20 mi. Na Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviada ao Congresso, o valor proposto é destinado à construção de apenas 5.453 cisternas em todo o território nacional. Somente no Semiárido, há uma demanda de 350 mil famílias por cisterna para armazenar água para matar a sede e cozinhar alimentos. Isso representa mais de 1,5 mi de pessoas sem água potável disponível perto de casa.

Criado em 2003 no primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Program de Cisternas é reconhecido mundialmente. 
  • No último dia 22 agosto, o programa ocupou o segundo lugar no Prêmio Internacional de Política para o Futuro 2017, da organização alemã World Future Council em parceria com a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação. 

O Programa Cisternas já possibilitou que cinco milhões de pessoas da região mais árida do Brasil tenham, ao lado de casa, água potável para consumo humano. 

NA ERA LULA TODO O PROJETO DAS CISTERNAS E DA TRANPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO O PRESENTE DE SEU MANDATO COMO PRESIDENTE SALVOU MILHÕES DE PESSOAS DA SECA!


Mais de 1.200 municípios estavam em estado emergência pela estiagem e  foram beneficiados pelo projeto do PT ,LULA E DILMA. "A seca prolongada acabou , e com a chegada da água , muitos plantéis foram revigorados, sobretudo, o de bovinos, evitando um maior impactos na produção de leite e sobre o nordeste.

Segundo os dados, a região contabilizou um aumento 1,3 milhão de bovinos a mais ano passado houve um aumento de 4,5% em comparação a 2011. Em Pernambuco, teve um aumento do rebanho chegou a 24% do total. Na Paraíba houve um aumento de 28%de bovinos a mais ano passado !

Objetivo de ações feitas na região é a convivência com o semiárido Especialistas e líderes de entidades ouvidos , foram unânimes em afirmar que mesmo com a estiagem a água do projeto do PT ,Lula e Dilma foi a responsável direta pelo  aumento dos rebanho –que, ao  longo dos anos, vinha apresentando queda na região com a falta de água !

O projeto de transposição do Rio São Francisco para o Nordeste brasileiro foi uma solução adotada pelo Governo Federal do PT ,Lula e Dilma, para minimizar a ausência da água nessa região. Esse acontecimento tende a contribuir para a diminuição da escassez de água no interior nordestino, que vem sofrendo as consequências desse fato ao longo da história (BRASIL, 2017).

Por diversas ocasiões, cogitou-se a ideia de transpor as águas da bacia do São Francisco para o Nordeste. Os problemas relacionados à seca na região, ocorrem desde outrora. Todas as tentativas de transpor o rio foram frustradas devido ao apoio não conquistado pelos idealizadores ou a não aprovação pelos órgãos federais, seja por ausência de recursos financeiros ou por argumentos insuficientes para justificar a estrutura do projeto. 
Apenas nos primeiros anos da primeira década do século XXI, o projeto foi aprovado e, então, posto em prática e agora entregue o sertão virou mar .

A transposição do Rio São Francisco é o maior projeto de infraestrutura em desenvolvimento no Brasil, além de ser um dos maiores, em andamento, no mundo, são mais 477 km de extensão. O projeto tem por objetivo beneficiar diversas cidades do interior da região Nordeste que sofrem com a estiagem, praticamente, o ano todo. A obra beneficiará mais de 12 milhões de habitantes que residem nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande Norte.

Por mais que falem nunca existiu um governo como o de PT,Lula e Dilma a favor da população mais carente!

Reflitam!






quarta-feira, 20 de setembro de 2017

BOMBA DURAN!!!! - TUDO CONFIRMADO DENUNCIA CONTRA SERGIO MORO!!! MAIS FALSIFICAÇÃO ,IGUAL AO CASO DO FBI!

Tacla Duran é advogado espanhol e foi doleiro da Odebrecht, ele fez pagamentos à esposa de Moro!
Houve falsificação de documentos nos processos contra Lula, os analistas confirmaram em denúncia de Tacla Duran contra Moro !
O TRIO DESESPERANÇA DO PSDB!

O livro-bomba sobre a Lava Jato, prometido pelo doleiro espanhol Tacla Duran, começa a dar frutos.
Tacla é o doleiro cuja declaração de renda comprovou pagamentos a Rosângela Moro, ao primeiro amigo Carlos Zucolotto e a Leonardo Santos Lima.

Alguns capítulos do livro ficaram por alguns dias no site de Tacla. No livro, ele diz que a delação da Odebrecht teve vários pontos de manipulação, com a montagem de documentos, provavelmente por pressão dos procuradores, atrás de qualquer tipo de prova contra Lula.

O juiz Sérgio Moro facultou apenas aos procuradores da Lava Jato o acesso ao banco de dados especial da Odebrecht. Aparentemente, os procuradores entram lá e pinçam apenas o que interessam?

Analistas foram atrás das dicas levantadas por Taclan Duram e quase todas se confirmaram.

Mais que isso: 
Há indícios de que alguns dos documentos foram montados.

Dr. Sérgio Moro o Sr. agora, se coloca em situação complicada. Como pretende julgar o processo sem facultar o banco de dados da Odebrecht à defesa, para se identificar os documentos falsificados e os verdadeiros.

A situação vai piorar, eu avisei!

COMPROVAÇÃO DE PAGAMENTOS DINHEIRO DA CORRUPÇÃO A ROSÂNGELA WOLF MORO!

Tacla é o doleiro cuja declaração de renda comprovou pagamentos a Rosângela Moro, ao primeiro amigo Carlos Zucolotto e a Leonardo Santos Lima.

Alguns capítulos do livro ficaram por alguns dias no site de Tacla. Os comprovantes estarão disponíveis .

  • Evidência 1 – extrato da Innovation tem somas erradas.
  • Evidência 3 – os extratos originais do banco apresentam números negativos com sinal -, ao contrário do extrato montado, em que eles aparecem em vermelho.
  • Evidência 4 – a formatação das datas de lançamento é totalmente diferente de outros documentos do banco, que seguem o padrão americano: Mês/Dia/Ano.
  • Evidência 5 – a formatação nas datas de lançamento é idêntica ao da planilha PAULISTINHA, preparada por Maria Lúcia Tavares, a responsável pelos lançamentos no Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht.
  • Evidência 6 – nos anexos da delação de Leandra A. Azevedo consta ordem de pagamento. 
No processo está com á data de 28 de setembro de 2012, de US$ 1.000.000,00 da conta da Innovation para a Waterford Management Gourp Inc. 
  • Mas no extrato bancário supostamente montado, a transferência consta como saída de 27 de setembro de 2012, ou seja, antes da ordem de pagamento.
Agora, se coloca o juiz Sérgio Moro em situação complicada. Como pretende julgar o processos , para se identificar os documentos falsificados e os verdadeiros.

Dr. Sergio Moro e quanto ao esquema de corrupção envolve ainda ações das APAE's, de R$ 450 Milhões, no Tribunal de Justiça do Paraná, todas comandadas por um sobrinho de Flávio Arns, Marlos Arns, e a esposa do juiz Moro fez parte do Jurídico dessas APAEs?

Rosângela Wolf Moro , sabia do montante desviado e nada fez , como o Sr. também no caso da prefeitura de Miranga os R$ 500 milhões onde fora testemunha a favor do politico ladrão,e seu depoimento ajudou na autorização de um Habeas Corpus,então porque não abriu denuncia ao ministério publico.

Tudo está vindo a tona igual ao efeito domino!


terça-feira, 19 de setembro de 2017

BOMBA LARANJA!!! SERGIO MORO ENVOLVIDO COM DESVIO DE 500 MILHÕES NA PREFEITURA DO PARANA!

No processo encontramos os nomes de o doleiro Alberto Youssef,Gilmar Mendes e Alvaro Dias !

                            ALBERTO YOUSSEF, “O LARANJA DE MORO”

Corrupção tucana em Maringá, Paraná, contou com a participação do juiz Sérgio Moro como testemunhas a favor do politico corrupto. O caso é escandaloso a ponto de ter o assassinato do ex-secretário da Fazenda que operou o desvio de R$ milhões da prefeitura local e a citação do banqueiro Daniel Dantas, operador do esquema barra-pesada da privataria tucana.

O juiz Sérgio Moro é um dos maiores “especialistas” do país na área de lavagem de dinheiro, mas não foi capaz de prender os corruptos nas prefeituras do Parana , dos governos do PSDB e ainda foi testemunha a favor de um politico de desviou os 500  milhões do município! 
Quando trabalhou no escritório do doutor Irivaldo Joaquim de Souza, o maior tributarista de Maringá. Doutor Irivaldo foi advogado de Jairo Gianoto entre 1997 a 2000, ex-prefeito de Maringá pelo PSDB, condenado por gestão fraudulenta.
  • No mesmo período em que o ex-prefeito estava praticando fraudes e lesando a cidade de Maringa, Sergio Moro trabalhava para Irivaldo Joaquim de Souza o tributarista a cargo de fazer o balanço das contas de Jairo Gianoto.


O Tribunal de Justiça do Paraná condenou o ex-prefeito de Maringá em 2010 a devolver cerca de R$500 milhões aos cofres públicos. Segundo informação da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Maringá foram condenados por improbidade administrativa o ex-prefeito Jairo Morais Gianoto, o ex-secretário da Fazenda Luiz Antônio Paolicchi, e dois ex-servidores municipais: 
  • Jorge Aparecido Sossai, então contador, 
  • Rosimeire Castelhano Barbosa, ex-tesoureira, entre outros réus.
Segundo o Ministério Publico Federal ,as decisões se referem a duas ações que tratam de desvios de dinheiro do município de Maringá constatados entre 1997 e 2000, num total de R$49.135.218,35 na época do ingresso da ação. O valor atual é atualizado.

De acordo com a sentença o ex-prefeito e o ex-secretário da Fazenda “enriqueceram-se ilicitamente através de atos de improbidade administrativa, tendo colaboração dos réus:
  •  Jorge e Rosimeire” e o dinheiro público “foi utilizado para aquisição de bens, depósitos em contas bancárias, em benefício a Jairo, Paolicchi ou terceiros”. 
Além de Jairo, Paolicchi, Sossai e Rosimeire, foram condenados nos autos nº 449/2000 a mulher de Gianoto, Neuza Aparecida Duarte Gianoto, o ex-deputado federal José Rodrigues Borba, e os réus Sérgio de Souza Campos, Celso de Souza Campos, Eliane Cristina Carreira, Izaias da Silva Leme, Silvana Aparecida de Souza Campos, Valdenice Ferreira de Souza Leme, Valmir Ferreira Leme, Waldemir Ronaldo Correa, Paulo Cesar Stinghen, Moacir Antônio Dalmolin, a empresa Flórida Importação e Comércio de Veículos Ltda. e o doleiro Alberto Youssef.

A Policia Federal prendeu o ex-prefeito Jairo Gianoto em 2006, por desvio de dinheiro público, formação de quadrilha, e sonegação fiscal, já o advogado tributarista Irivaldo Joaquim de Souza foi preso, e só conseguiu o Habeas Corpus: como? 
  • depois que o Juiz Federal Sérgio Fernando Moro, ter testemunhado ao seu favor.
O DOLEIRO ALBERTO YOUSSEF, “O LARANJA DE MORO”

Entre os investigados “um dos nomes sob investigação, o ex-secretário da Fazenda de Maringá, Luiz Antônio Paolicchi, apontado como pivô do esquema de corrupção”, afirmou, em depoimento à Justiça, que as campanhas de políticos do Paraná, como o governador Jaime Lerner (DEM) e o senador Álvaro Dias (PSDB), foram beneficiadas com dinheiro desviado dos cofres públicos, 
  • em operações que teriam sido comandadas pelo ex-prefeito Gianoto através do doleiro Youssef
O ENVOLVIMENTO DE ÁLVARO DIAS

A campanha em questão foi a de 1998. “A pessoa que coordenava o comitê de Lerner em Maringá era o senhor João Carvalho (Pinto, atual chefe do Núcleo Regional da Secretaria Estadual de Agricultura)
  • Afirmou Paolicchi, que sempre vinha ao meu gabinete e pegava recursos, em dinheiro”, que não revelou quanto teria destinado à campanha do governador -o qual não saberia diretamente do esquema, segundo ele.
Quanto a Alvaro Dias, o ex-secretário disse que Gianoto determinou o pagamento, “com recursos da Prefeitura”, 
  • do fretamento de um jatinho do doleiro Alberto Youssef, que teria sido usado pelo senador durante a campanha.
“O prefeito Gianoto chamou o Alberto Youssef e pediu para deixar um avião à disposição do senador. E depois, quando acabou a campanha, eu até levei um susto quando veio a conta para pagar. […] Eu me lembro que paguei, pelo táxi aéreo, duzentos e tantos mil reais na época”, afirmou.

O DESTINO DO DESVIO DO 500 MILHÕES!
O advogado Irivaldo Joaquim de Souza, mestre em assuntos tributários no Estado do Paraná, e “mentor” de Moro, continua a advogar para Prefeitura de Maringá em especial para a Família Barros.
  • Sílvio de Barros 1º contraiu a dívida e Sílvio de Barros 2º “pagou”
A Prefeitura de Maringá saiu vencedora no processo de cobrança de dívidas contraídas pelo município junto à Caixa Econômica Federal entre 1970 e 1980 na gestão de Sílvio de Barros 1º. Em 2011, o prefeito Sílvio de Barros 2º, anunciou a decisão final da Justiça que deixa a dívida alegada de R$380 milhões para cerca de R$68 milhões.

Acompanhado do advogado Irivaldo Joaquim de Souza na época, que defendeu o município no processo, o prefeito Sílvio de Barros na época explicou que a decisão restaura o poder financeiro do município. 
  • As contas da Prefeitura ficam saneadas e com poder de contrair empréstimos para grandes projetos”, disse.
O ENVOLVIMENTO DE GILMAR MENDES NO PROCESSO!

A decisão que favoreceu o advogado e a família Barros, foi dada pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitando o último recurso apresentado pela CEF e pela União, leva a dívida alegada de aproximadamente R$380 milhões para cerca de R$68 milhões, valor que representa 10% da receita anual do município.

Família Barros base de sustentação do governo do PSDB

Os irmãos Sílvio e Ricardo Barros são do PP, partido de sustentação do governo de Beto Richa. Ricardo Barros é secretário de Indústria e Comércio do Estado Paraná, chegando a representar, Richa em alguns eventos.

Nas eleições dquele ano em 2016, Ricardo Barros conseguiu emplacar sua esposa Cida Borghetti, como vice de Beto Richa, em detrimento de Flávio Arns, atual vice.

De acordo com as investigações jornalisticas , Sílvio e Ricardo Barros têm cadeiras cativas no governo Beto Richa, e Cida Borguetti, ambos do PSDB.

A ameaça de processo judicial é mais uma comprovação de mediocridade substituindo os argumentos. Revela-se à altura da baixaria de Sergio Moro e seus amos e asseclas. Sujeito tosco, de baixíssima estatura moral.

BOLSONARO!!! A CRISE ECONÔMICA AMERICANA CHEGANDO DE DRONE NO MUNDO

A CRISE AMERICANA A GRANDE MARMOTA DE UMA  CRISE IMOBILIÁRIA DE 2008! Com o Golpe Financeiro no Setor imobiliário ,uma vez mais economia...