terça-feira, 31 de janeiro de 2017

JUIZES DA LAVA JATO SÃO MESMOS DO CASO BANESTADO POR QUE SERÁ?


Na época do caso Banestado não fizeram aplicação de atitudes fascistas, por qual motivo não aplicaram o regime?

O que leva a crer que os envolvidos eram fascistas e queria se safar do grande escândalo que resultaria na falha de implantação do regime fascista, devidos aos seguintes itens::

· Primeiro instituir capital financeiro entre os políticos e os partidos envolvidos como PMDB e PSDB os demais iriam se associarem aos longos dos anos.

· Lavagem do dinheiro iria prescrever ao longo dos 20 anos.

· As provas existentes não seriam suficientes para incriminar os político e partidos envolvidos.

· Usariam a esquerda para desvincular a corrupção entre os políticos fascistas.

· Fortalecer as instituições entre juízes e magistrados do Supremo Tribunal Federal.

· Envolvimento entre os procuradores do Ministério Publico.

· Apoio das mídias de televisão ao longo dos anos.

Como vocês podem ver o caso BANESTADO se for analisado na integra teremos muitos juízes e procuradores envolvidos com o desvio do dinheiro e até hoje só se recuperou-se o montante de R$ 2,42 Milhões de reais dos $$ 124 Bilhões de Dólares.
  • Onde esta os presos desta operação?
  • Onde estão os $$ 124 bilhões de dólares enviados para o exterior?
  • Entre 1992 a 2000, atualizado hoje chega a R$ 406.551.113.104,92 (bilhões).
  • Quem arquivou este processos?.
  • A mando de quem ele foi arquivado?

Não teve um político preso, a memória do brasileiro é curta!!!


O QUE DIFERENCIA O CASO BANESTADO DA OPERAÇÃO LAVA JATO?

O juiz Sergio Moro arbitra uma operação que investiga um extenso esquema de corrupção e evasão de divisas intermediadas por doleiros que atuam especialmente no Paraná. 

  • Uma força-tarefa é montada e procuradores da República propõem ações penais contra 631 acusados. 
  • Surgem provas contra grandes construtoras e grupos empresariais, além de políticos. 
  • Onde foram parar estas provas?
Delações premiadas e acordos de cooperação internacional são celebrados em série.
Lava Jato? 

Não! Trata-se do escândalo do Banestado, um esquema de evasão de divisas descoberto no fim dos anos 90 e enterrado de forma acintosa na transição do governo Fernando Henrique Cardoso para o de Lula.
Ao contrário de agora, os malfeitos no banco paranaense não resultaram em longas prisões preventivas. Muitos envolvidos beneficiaram-se das prescrições e apenas personagens menores chegaram a cumprir pena ( Chinelões). 

E ONDE ESTÃO OS POLITICOS CULPADOS NESTA OPERAÇÃO?

CIFRAS E PESSOAS ENVOLVIDAS NO CASO BANESTADO

Essas constatações tornam-se mais assustadoras quando se relembram as cifras envolvidas. As remessas ilegais para o exterior via Banestado aproximaram-se dos $$ 124 bilhões de dólares. Ou mais de meio trilhão de reais em valor presente. Para ser exato, R$ 400 bilhões.

De acordo com os peritos que analisaram as provas, 90% dessas remessas foram ilegais e parte tinha origem em ações criminosas. A cifra astronômica foi mapeada graças ao incansável e inicialmente solitário trabalho dos procuradores: - 
  • Celso Três, posteriormente aprofundado pelo delegado federal José Castilho.
  • Alguém se lembra deles? 
  • Tornaram-se heróis do noticiário?
Claro que não ninguem se lembra e José Castilho foi condenado no cargo!

Empreiteiras, executivos, políticos e doleiros que há muito frequentam o noticiário poderiam ter sido punidos de forma exemplar há quase 20 anos. Não foram.

Os indiciamentos rastrearam o destino, boa parte beneficiou-se da morosidade da Justiça e a maioria acabaram impunes.

Quanto à mídia, não se via o mesmo entusiasmo “investigativo” dos tempos atuais.
  • Alberto Youssef 
  • Marcos Valério 
  • Toninho da Barcelona 
  • Nelma Kodama, a doleira do dinheiro na calcinha
  • Entre outros, tiveram seus nomes vinculados ao esquema.
Um retrato da época mostra que nem todo delegado federal é um caçador de petistas.

Que nem todo procurador do MPF investiga corruptos em nome de Deus.

E que o juiz premiado não teve o mesmo apetite justiceiro diante dos poderosos do tucanato.

O Escândalo do Banestado serviu de modelo para as grandes operações midiáticas 
  • Mensalão
  • Petrolão 
Tudo da Era Lula-Dilma e é o melhor exemplo do pior das três instituições, cinco se incluídos Legislativo e Imprensa.

O caso Banestado, apurou-se que 124 bilhões de dólares foram levados e lavados no exterior.

Nele, estavam envolvidos grandes empresas (Globo) e políticos expressivos como FHC Fernando Henrique Cardoso ( Suposto chefe da Organização ).Mas estranhamente a CPI do caso deu em nada.

E o Judiciário, no primeiro grande caso nas mãos de Moro, jogou pesado com laranjas, prendendo apenas chinelões.

O procurador Celso Três e o delegado José Castilho levantaram a tampa do esgoto e se deram mal – suas carreiras acabaram quando denunciaram tucanos e seus aliados.


  • Castilho e Três viraram críticos das instituições em que trabalham.
  • A experiência pioneira deles foi desprezada pela cúpula.
  • Hoje seus nomes ainda são respeitados entre a maioria dos colegas. 
Mas seus exemplos de seriedade, honestidade e competência não empolgaram as novas gerações. Muitos viram que agir como eles é ruim para a carreira.

Ninguém duvida: 

· suas carreiras estagnaram por apontar culpados com longa folha de serviços prestados à elite que domina o país há séculos, o verdadeiro centro do poder.

Esta é a história deles.

FORMAÇÃO DE JUÍZES FASCISTAS PARA O CASO LAVA JATO

Deltan Dallagnol É filho do procurador de justiça Agenor Dallagnol. Protestante da igreja Batista, é formado em DIREITO pela Universidade Federal do Paraná em direito por Harvard.

É procurador do MPF desde 2003, e especialista em crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro, com atuações em casos grandes como Banestado e atualmente coordena e integra a força-tarefa da Operação da Lava Jato. 

De acordo com o procurador, a Operação Lava Jato ,trouxe esperança na luta contra corrupção mas é difícil punir corruptos no Brasil e é preciso mudar a legislação para garantir que os criminosos que cometem esse tipo de crime “permaneçam por mais tempo na cadeia e devolvam o dinheiro desviado da saúde, segurança e educação”. 

Teve um trabalho essencial reconhecido em março de 2016 superar 2 milhões de assinaturas do projeto

· "Dez medidas contra corrupção" apoiado pelo Ministério Publico Federal.

Em 2016 se posicionou contrário a emenda para incluir anistia do caixa 2 nas 10 medidas contra corrupção. 

Segundo Dallagnol a proposta de anistiar o caixa dois, discutida na na Camará dos Deputados, representaria também a anistia à corrupção e à lavagem de dinheiro. Uma declaração feita, em debate na Fundação Getulio Vargas (FGV), na Zona Sul do Rio. 

· “A proposta que se fez de anistia não é uma proposta de anistia a caixa dois”. 

· É uma proposta de anistia a crimes relacionados ao caixa dois, redigida de modo tal a permitir anistia - na verdade o que se quer - é garantir anistia da corrupção e lavagem dinheiro, inclusive praticados na Lava-Jato. 

· Repatriação dos dinheiros no estrangeiro salva guarda todos envolvidos no caso BANESTADO trouxeram o dinheiro roubado nas operações. 

O que cabe agora a investigação por enriquecimento ilícito de todos os políticos envolvidos no caso Banestado.


VALORES RECUPERADOS PELA FORÇA-TAREFA 

O procurador Deltan Dallagnol afirma que a Operação da Lava Jato, quebrou todos os recordes de devolução de recursos para o país, recuperando : - 

· R$ 2,4 bilhões. Antes da Lava Jato, tudo que foi recuperado no país e entrou nos cofres públicos, em todos os outros casos de corrupção juntos: - 

· somam menos de R$ 45 milhões. 

Em março de 2016, o Procurador Geral da Republica, Rodrigo Janot, trouxe os números atualizados e afirmou que a Lava Jato já teria recuperado mais de R$ 4 bilhões. 

MAIOR RESSARCIMENTO DA HISTÓRIA MUNDIAL R$ 6,9 BILHÕES

Deltan Dallagnol divulgou em redes sociais mensagem sobre o bilionário acordo de leniência com a Odebrescht e a Baskem. Em sua conta no Facebook disse que "é possível um Brasil diferente e a hora é agora".


  • A Odebrecht pagará multa de R$ 3,82 bilhões às autoridades do Brasil,Estados Unidos e Suíça. 
  • A empreiteira informou que o valor será pago ao longo de 23 anos e a soma das parcelas será reajustada de acordo com a taxa SELIC.
  • A Braskem pagará R$ 3,1 bilhões em parcelas anuais reajustadas pela variação do IPCA. 
Dos quase R$ 6,9 bilhões, o Brasil ficará com: -


  • R$ 2,3 bilhões da Braskem 
  • R$ 3 bilhões da Odebrecht, somando R$ 5,3 bilhões. 
  • R$ 1,6 Bilhões honorários advocatícios das instituições
É o maior ressarcimento da história mundial.

A diferença ficará para as instituições como honorários advocatícios R$ 1,6 Bilhões, pode isto? 

SUSPEITA DOS HONORÁRIOS FICTÍCIOS!

Inacreditável que este valor de R$ 1,6 Bilhões é o mesmo que foi transferida para rede globo pelo FHC mera coincidência?


Se você acha que o Brasil não tem jeito e veste a camisa do complexo de vira-lata, esta mensagem é para você. É possível um Brasil diferente, e a hora são agora. A Lava Jato está fazendo a sua parte mas da forma errada usando o fasCismo como arma para quebrar a esquerda no Brasil, qual é o motivo?. 

Não só o maior caso de corrupção internacional no mundo foi descoberto pelas autoridades brasileiras, mas também foi alcançado o maior ressarcimento na história mundial em acordos dessa espécie. 


PROCESSO ANTICORRUPÇÃO DA TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL


A Operação Lava Jato no PROCESSO anticorrupção da transparência Internacional, sendo elogiada a atuação "em assegurar que os corruptos, não importa o quão poderosos sejam, são culpabilizados e a justiça seja feita. 

“Nós estamos contentes que os promotores brasileiros por trás da força-tarefa da Lava Jato com o com o combate a corrupção 2014 a 2016 pelos seus incansáveis esforços para acabar com a corrupção endêmica no Brasil”.


Desde que não seja de forma fascista protegendo os verdadeiros envolvidos na corrupção no Brasil , será preciso matar um peixe grande para deixar como exemplo na política do Brasil e todos nos sabemos que este nome é FERNANDO HENRIQUE CARDO E AÉCIO NEVES os mais ricos entre os políticos da Direita.





MANTER SIGILO DAS DELAÇÕES DA ODEBRECHT?


ENTÃO PORQUE RODRIGO JANOT VOLTOU ATRÁS E DESISTIU DE IMPEDIR O SÍNGILO ?
Primeiro capitulo da homologação da Odebrescht:-

Primeiro capitulo da homologação:-

Ele prometeu e não cumpriu; material é explosivo e compromete, além de Temer, uma grande horda de políticos; por que Janot voltou atrás?

Rodrigo Janot, iria pedir a retirada do sigilo das delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht ,tão logo o material fosse homologado pela Supremo Tribunal Federal.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, iria pedir a retirada do sigilo das delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht tão logo o material fosse homologado pela Presidente do STF Carmem Lucia.

Ele pó sua vez sem maiores explicações, saiu pela tangente pouco tempo depois, Janot – o único cidadão da República, além da ministra Carmén Lúcia, presidente do STF, com poderes para quebrar o sigilo das delações – não pede para que os depoimentos se tornem públicos, ou seja, não cumpre o que prometeu.

Para ele, é conveniente para as investigações que o caso permaneça sob segredo de justiça. Se mudar de ideia, poderá pedir a quebra do sigilo a qualquer momento. O mais provável é que isso seja feito quando os inquéritos forem abertos no STF.

A manutenção do sigilo provocou reação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O presidente da Ordem, Claudio Lamachia, pediu o fim do sigilo. 

MAS SERIA UMA ATO FASCISTA !PODE TER INOCENTES NESTA LISTA.

"É preciso que fique bastante claro a toda sociedade o papel de cada um dos envolvidos, sejam da iniciativa privada ou dos setores públicos. Nessas horas, a luz do sol é o melhor detergente", uma afirmação texto publicado no site da OAB.

CONTEÚDO EXPLOSIVO COMPROMETENDO O GOVERNO – TEMER

O que se sabe até agora, de acordo com vazamentos de algumas das 77 delações, é que elas comprometem o governo : - 

· Michel Temer foi citado pelo ex-executivo Claudio Melo Filho ao ter pedido e recebido propina no valor de R$ 10 milhões. 

Aos investigadores da Lava Jato, Melo Filho apresentou um email de Marcelo Odebrecht (MO) para comprovar que os: -

· R$ 10 milhões pedidos por Michel Temer à empreiteira no Jaburu foram propina. Na mensagem, Marcelo diz ter feito o pagamento a MT (Michel Temer) depois de "muito choro".

Além de Temer, também foram citados: 

· Moreira Franco,

· Romero Jucá, 

· Aécio Neves, 

· Paulo Skaf, 

· Renan Calheiros, 

· Rodrigo Maia entre outros.

Com tanto peixe graúdo, resta saber qual o interesse de Janot em manter o sigilo da delações? SERÁ QUE TEM ALGUM PROCURADOR ENVOLVIDO?
O que não é impossível de se ter algum!
Até o momento, sabe-se apenas o conteúdo de uma delação de 77 delas.
Mera coincidência com as classificações das Prefeituras o PMDB e PSDB aparecem nas mesmas posições das eleições!

1. PDMB 14 políticos
2. PSDB 10 políticos
3. PT 8 políticos
4. DEM 4 políticos
5. Vários Partidos media 3 políticos

O PMDB continua sendo a maior legenda do país em número absoluto não só de governos municipais, mas também em números de delatados na primeira fase da homologação da Odebrescht com um agravante Michel Temer Interino com 43 delações contra ele.










FACHIN PODERÁ AUTORIZA 77 INQUÉRITOS CONTRA POLÍTICOS CITADOS EM DELAÇÕES DA ODEBRECHT!

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin depois de nomeação poderá autorizar a abertura de 77 inquéritos para investigar políticos com foro privilegiado que serão citados em depoimentos de delação premiada de ex-diretores da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato. As decisões e os nomes dos investigados deverão ser divulgados oficialmente até o mês de Abril.

Fachin poderá determinar que 201 pedidos de investigação que envolvem pessoas que não tem foro privilegiado serão remetidos para a primeira instância da Justiça. Os locais serão divulgados no decorrer do processo. 

Porque sete pedidos de investigação foram arquivados?
  • Possível envolvimento de Michel Temer!
A decisão do ministro poderá ser assinada até o fim do mês abril 2017 e estará prevista para ser divulgada após o feriado de Páscoa. No entanto, a divulgação poderá ser antecipada para 1ª quinzena do mês de abril e depois que as informações forem publicadas pelo meios de comunicação, que muitos terão acesso na integras das decisões.

As delações da Odebrecht foram homologadas neste mês de janeiro pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, após a morte do relator, Teori Zavascki, em acidente aéreo. Foram colhidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR) 950 depoimentos de 77 delatores ligados à empreiteira.

Os esquemas ilícitos da empresa vão além das fronteiras brasileiras. A Odebrecht é investigada pelo menos em mais três países da América Latina: 
  • Peru, Venezuela e Equador.
Em um acordo de leniência firmado com os Estados Unidos no final de dezembro, a empresa admitiu o pagamento de R$ 3,3 bilhões em propinas para funcionários de governos de 12 países.

O que mais vai surgir neste país!

Vamos esperar.















segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

ODEBRECHT X STF E O SEGREDO NAS DELAÇÕES SE LEVANTA CONTRA O BRASIL !SERÁ?



A quem interessa o segredo nas delações da Odebrecht? Que as leis sejam cumpridas!

Ser um defensor da Democracia sem sobressaltos revolucionários, preconizando uma política liberal assente em quatro fontes de liberdade: 
  • a política, 
  • a de imprensa, 
  • locais e de associação. 

Considera a democracia uma ruptura com o passado, uma agitação anárquica. A ideia de igualdade, para todos nós, é contraditória com o sentimento de liberdade.



DO SINGILO EM NOSSA CONSTITUIÇÃO



De acordo com a nossa constituição de 1988, expressamente, prevê a existência de sigilo nas hipóteses dos : - 
  • Artigo 5º, XII (correspondência), XIV (exercício profissional) e 
  • Artigo 136º, parágrafo 1º, I, “b” e “c” (correspondência, telegráfica e telefônica)
Uma interpretação errônea dos juízes quanto ao fato de se tornarem públicos quanto ao artigos:-
  • Por sua vez, o artigo 93, inciso IX, assegura o dever de que todos os julgamentos dos órgãos do Poder Judiciário sejam públicos e fundamentados. Isto quer dizer que pessoa podem fazer vista do processo mas não podem divulgar o conteúdo.
  • O Código Penal, artigo 325 (violação de sigilo profissional), Código de Processo Penal, artigo 20 (sigilo na investigação) e a colaboração, mais conhecida por delação premiada, prevista na Lei 12.850, de 2013, artigo 4º, parágrafo 6º (para organizações criminosas), tudo além do Código de Processo Civil em vigor (artigo 155) ou do que terá vigência em 2016 (artigo 189).
DOS EXCESSOS DAS DIVULGAÇÕES PROCESSUAIS

Atualmente, percebe-se uma tendência de aumento das hipóteses de decretação de segredo de Justiça. Excedem-se, por vezes, as previsões legais e tenta-se que determinadas ações tramitem sob resguardo nem sempre justificado.

Evidentemente, o segredo de Justiça aplica-se às ações individuais. Por certo, a ninguém devem ser transmitidas as rusgas de um processo, suas preferências parciais, as acusações recíprocas nem sempre muito enaltecedoras, ou mesmo a disputa posição entre os políticos e empresários.

Ao manter as investigações da Lava Jato sob segredo de Justiça, a presidenta do STF ministra Carmen Lúcia ,não está privilegiando a indústria dos vazamentos seletivos ao monopólio empresariais.

Não existe a seletividade uma vez que é ruim para o acusado,que delatado injustamente tem a chance de provar sua inocência mediante apresentação do ônus da prova .
A questão somente é ruim para as mídia plural que ganham muito com estas informações, mas nada impede que o processo seja visto depois de julgado..

Com todo este procedimento jurídico ela poderá ser a próxima vitima !
DA HOMOLOGAÇÃO DA DELAÇÕES

O Brasil inteiro se levanta contra o segredo nas 77 delações da Odebrecht, homologada por Carmén Lúcia.

A OAB é contra o segredo; o senador Roberto Requião (PMDB-PR) pede luz ao STF; o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) exige que as delações sejam tornadas públicas.
  • Somente o ilegítimo Michel Temer (PMDB) comemorou o sigilo nas delações. 
Não tem o porque de Michel Temer comemorar o sigilo das delações, tenham calma, que este foi só o primeiro capitulo ,virá a público aos poucos,bandido é morto pela pressão jurídica, quem deve vai renunciar.

Examinando pedido de segredo de justiça em inquérito instaurado pelo Ministério Público, o Superior Tribunal de Justiça decidiram pela manutenção do sigilo sobre dados de natureza jurídica e não política destinados à apuração da margem bruta de envolvidos da recorrente ação, para evitar o acesso de terceiros, inclusive dos concorrentes, a elementos do negócio políticos da parte .

Se assim é, regra geral, abre-se exceção para os casos de investigação que envolva organização criminosa (Lei 12.850, de 2013). A razão é muito simples, este tipo de investigação envolve crimes que atingem toda a coletividade e não pessoas individualmente. Por tal motivo o artigo 23 da referida lei admite que a autoridade policial decrete o sigilo da investigação “para garantia da celeridade e da eficácia das diligências investigatórias, assegurando-se ao defensor, no interesse do representado, amplo acesso aos elementos de prova que digam respeito ao exercício do direito de defesa, devidamente precedido de autorização judicial, ressalvados os referentes às diligências em andamento”.

CAPÍTULO II

DA INVESTIGAÇÃO E DOS MEIOS DE OBTENÇÃO DA PROVA

Art. 3º Em qualquer fase da persecução penal, serão permitidos, sem prejuízo de outros já previstos em lei, os seguintes meios de obtenção da prova:

I - colaboração premiada;

II - captação ambiental de sinais eletromagnéticos, ópticos ou acústicos;

III - ação controlada;

IV - acesso a registros de ligações telefônicas e telemáticas, a dados cadastrais constantes de bancos de dados públicos ou privados e a informações eleitorais ou comerciais;

V - interceptação de comunicações telefônicas e telemáticas, nos termos da legislação específica;

VI - afastamento dos sigilos financeiro, bancário e fiscal, nos termos da legislação específica;

VII - infiltração, por policiais, em atividade de investigação, na forma do art. 11;

VIII - cooperação entre instituições e órgãos federais, distritais, estaduais e municipais na busca de provas e informações de interesse da investigação ou da instrução criminal.

Finalmente, observe-se que a forma de promoção do sigilo nos autos está regulamentada pela Resolução CNJ 59, de 2008, que disciplina e uniformiza as rotinas nos órgãos jurisdicionais do Poder Judiciário.

Assim posta a questão, resta apenas esperar que o sigilo processual, ou segredo de Justiça, seja aplicado apenas nos casos excepcionais, mantendo-se vigente o princípio democrático da publicidade dos atos processuais.

Espero que entendam a Presidente do Supremo está fazendo valer as leis.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL LANÇA A NOVA NOVELA DAS 9 ( LAÇOS DA LAVA JATO)




Direção da Novela  Carmem Lucia 
Estrelas da Novela  Sergio Moro e Michel temer
Ator Principal  Marcelo Obenrecht
Atores Coadjuvantes  Dias Toffoli e Renan Calheiros
Participação Especial Ricardo Lewandowski
Atores Convidados    Gilmar Mendes e Celso de Mello



PRIMEIRO CAPITULO EM 30/01/2017.


Carrmén Lúcia, presidenta do STF se torna a mãe de todos e vai homologar as delações da Odebrecht e escolher o novo relator da Lava Jato por sorteio no plenário da corte. Isto é, 10 ministros irão participar da repescagem.


Os filhos da sangria política mostrará quem paga e quem deve.

Não percam.

A CONTRARIEDADE DE MICHEL TEMER

A contrário à decisão de Cármen Lúcia em homologar delação da Odebrecht, Michel Temer gera polêmica

Michel Temer é contra ideia de Cármen Lúcia homologar delação da Odebrecht e provoca mal estar entre políticos.

Assessores e auxiliares presidenciais acham que a ministra deveria primeiro redistribuir os processos entre os ministros da 2ª Turma da Suprema Corte.

O governo federal defende que a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Carmen Lúcia, escolha o nome de um relator para os processos da Operação Lava Jato antes de definir a homologação das delações premiadas de executivos de empreiteiras. 
Ou seja, na avaliação da equipe presidencial, a ministra não deveria homologar a delação da Odebrecht durante o período do recesso do Judiciário, como é defendido por procuradores para evitar maiores atrasos no processo do acordo da empreiteira.

DA OBRIGATORIEDADE DA DELAÇÃO DOS EXECUTIVOS

A atual fase de depoimentos deve ser estendida até a segunda semana de fevereiro. Os ex-executivos deverão declarar apenas se foram obrigados a fazer o acordo de delação premiada com o Ministério Público, ou se deram as declarações de livre e espontânea vontade. Quem toma os depoimentos são juízes auxiliares do gabinete do ministro Teori Zavascki, morto na semana passada em um acidente aéreo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu agilidade na homologação dos acordos. Isso permitirá a Cármen Lúcia começar a homologar as delações, mesmo antes de definido um novo relator para os processos. Com a homologação, os documentos serão devolvidos a Janot. Ele vai analisar os indícios apresentados e, com base neles, vai encaminhar ao STF pedidos de abertura de inquérito contra autoridades mencionadas nas delações, se considerar o material forte o suficiente para embasar o início de uma investigação. As provas apresentadas contra pessoas sem direito ao foro especial serão enviadas para a primeira instância do Judiciário.

DA DIVULGAÇÃO DA HOMOLOGAÇÃO 

Assessores presidenciais destacam que, assim que a homologação for feita, o conteúdo dos depoimentos dos executivos da Odebrecht deve ser divulgado, o que tende a gerar turbulências para o Palácio do Planalto e seus aliados. Daí que o governo prefere que a homologação não aconteça agora.

Em conversas reservadas, assessores e auxiliares presidenciais acham que a ministra deveria primeiro redistribuir os processos entre os ministros da 2ª Turma da Suprema Corte, composta por: 
  • Gilmar Mendes, 
  • Celso de Mello, 
  • Ricardo Lewandowski 
  • Dias Toffoli 
Isto deve ocorrer apenas na volta dos trabalhos do Judiciário, em fevereiro.

Para evitar a acusação de que o presidente Michel Temer quer interferir nas investigações, o Palácio do Planalto prega que o novo ministro que será indicado pelo peemedebista não integre a 2ª Turma e que o lugar de Teori Zavascki seja preenchido pelo ministro Edson Fachin. O tema tem sido tratado pelo presidente com auxiliares e assessores e foi discutido em jantar, na noite de terça-feira (24), entre o peemedebista e o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL).

No mesmo dia, contudo, o procurador­-geral da República, Rodrigo Janot, abriu uma brecha para a presidente do STF homologar a delação premiada dos 77 ex-executivos da Odebrecht ainda durante o período do recesso, que termina na próxima terça-feira (31).

Essa questão vai ser analisada pela presidente. Ela está conduzindo as conversas com todos os colegas para termos o encaminhamento institucional possível. Achamos que será o caminho que terá o apoio, não da unanimidade dos colegas, mas da ampla maioria.

Elogiamos a decisão da Ministra Cármen Lúcia de autorizar a continuidade dos trabalhos dos juízes auxiliares de Teori no processo de homologação das delações. Janot fez um pedido formal de urgência à ministra para apressar a homologação da delação premiada. A presidente do STF avalia a possibilidade de adotar a medida, mas ainda não tomou uma decisão.

DEFINIÇÃO DO NOME POR MICHEL TEMER

Antes de definir um nome, Michel Temer pretende consultar Cármen Lúcia, em uma deferência à presidente da Suprema Corte e para evitar passar a mensagem pública de interferência no Poder Judiciário. Ele só pretende avaliar a questão, no entanto, quando for anunciado o novo relator da Operação Lava Jato.


O peemedebista já definiu o perfil que quer para a função: 
  • um nome técnico, 
  • apartidário  
  • discreto
  • com passagem em um dos tribunais superiores do país.
Na lista dos principais cotados, estão 
  • Isabel Galotti, 
  • Luis Felipe Salomão 
  • Ricardo Villas Cueva
  • Ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça)
  • Ives Gandra Filho, presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho).
A presidente é extremamente competente, hábil, e atua com rigor jurídico e científico, e também com a responsabilidade política que ela tem de não deixar que as matérias sofram qualquer retardo. Esse é certamente o cuidado que a inspira NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.

VAMOS ESPERAR OS PRÓXIMOS CAPÍTULOS!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O ÓDIO POLÍTICO PODE VIRAR FASCISMO. E NÃO É DIFÍCIL

Devido as atitudes fascistas por ordem da sociedade,dos políticos e dos juízes, esposa do ex-presidente Lula, Marisa Letícia, teve tido um AVC devido as pressões politicas e jurídicas ,se encontra ainda internada no hospital Sírio Libanês.Sua situação, requer muito cuidado, não é crítica. Ela está sob cuidados e conversou com familiares no momento, Marisa faz exames de rotina para averiguação.



Todo questionado sobre um possível impacto emocional no quadro de saúde de dona Marisa, 

  • Qualquer ser humano que passa pelo que Marisa está passando: - 

  • pressão
  • perseguição
Sempre tem um componente emocional. 

Ter o marido, o filho, perseguidos injustamente, sempre acaba prejudicando a saúde de qualquer pessoa". 

AS REDES SOCIAIS 

Será que elas tem que ter força para assuntos relevantes a humanização de uma política social?
Faço postagens sobre ataques a outros lutadores da esquerda alcançam 26 mil pessoas em uma hora.
Quando falamos da falta de emoção das pessoas por causa de uma política sistematizada (FASCISMO) ,não tem repercussão.


UM ALERTA A TODOS QUE QUEREM UMA PAZ NESTE PAÍS!

Se não nos organizamos para uma luta de esperança sem ódio VIVEREMOS DIAS SOMBRIOS.

Estaremos prestes a enfrentar uma guerra civil.

Reflitam, o ódio de uns afetará toda uma sociedade!


FASCISMO – O ABSURDO PREGADO NA POLITICA DE AÉCIO NEVES


Quatro mulheres apareceram, na parte da manhã, para a frente ao hospital para "protestar" e pedir que Maria Letícia se trate no SUS (Sistema Único de Saúde). "Queria que ela fosse atendida no SUS ou então por médicos cubanos. 

Eles não são tão bons?!", disse Maria Cristina Rocha, uma das representantes do grupo que se denomina "Ativistas Independentes".


CRIME DE ÓDIO ( ATO FASCISTA)



O Crime de Ódio é uma forma de violência direcionada a um determinado grupo social com características específicas. Ou seja, o agressor escolhe suas vítimas de acordo com seus preconceitos e, orientado por estes, coloca-se de maneira hostil contra um particular modo de ser e agir típico de um conjunto de pessoas. 
Os grupos afetados por esse delito discriminatório são os mais variados possíveis, porém o crime de ódio ocorre com maior freqüência com as chamadas minorias sociais. São consideradas minorias sociais aqueles conjuntos de indivíduos que histórica e socialmente sofreram notória discriminação. Como exemplo podemos citar as vítimas de
  • RACISMO,
  • HOMOFOBIA
  • XENOFOBIA
  • ETNOCENTRISMO
  • INTOLERÂNCIA RELIGIOSA 
  • PRECONCEITOS COM DEFICIENTES.
O Crime de Ódio é mais do que um crime individual; é um delito que atenta à dignidade humana e prejudica toda a sociedade e as relações fraternais que nela deveriam prevalecer. Ele produz efeito não apenas nas vítimas, mas em todo o grupo a que elas pertencem. Assim sendo, podemos classificá-lo como um crime coletivo de extrema gravidade. 
A Declaração Universal dos Direitos Humanos assegurou a igualdade entre todos os indivíduos. Independente do grupo social ou do modo de ser e agir, todo ser humano tem o direito ao tratamento digno e imparcial. 
A Constituição Federal do Brasil afirma como objetivo fundamental do país a promoção do bem-estar de todas as pessoas, sem discriminações. O Código Penal brasileiro assegura a punição em casos em que essa igualdade de tratamento não é aplicada e, assim sendo, ocorre discriminação. 
  • A lei n°7.716 de 5 de janeiro de 1989 decreta que serão punidos “os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. 
Há muitos tipos de Crime de Ódio que não são englobados pela Lei n°7.716, porém todo e qualquer tipo de delito de intolerância vai contra as leis e encontrará amparo na Constituição.

  • Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.
FASCISMO, um regime político , que faz prevalecer os conceitos de nação e raça e condições financeiras sobre os valores individuais e que é representado por pessoas( Políticas,Jurídicas, Legislativa e Executiva ) autocráticos, centralizado na figura de ditadores na sociedade.
Pode não ser crime no Brasil, mas existem leis para aplicação nas suas atitudes:
QUEM PRÁTICA O FASCISMO ACABA COMETENDO CRIME PENAL!


Praticado o delito de Incitação ao Crime de ódio, conforme previsão do Artigo 286 do Código Penal.
A pratica do fascismo levam as pessoas a cometerem vários crimes EM ESPECIAL três deles previsto : -

Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

Pena: reclusão de um a três anos e multa.(Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

Artigo 154 do Código Penal: - , Cujo objetivo é proteger a liberdade individual e a inviolabilidade dos segredos profissionais. A pena prevista é de detenção e multa.

Artigo 5º da Constituição, parágrafo X: “São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

Quem rouba a imagem, ou quem recebe o material coloca em maus lençóis quem lhe forneceu.


AS ESCORIAS DA POLITICA DE DIREITA



Resumindo isto e a escoria do trabalho dos políticos da Direita Fascista!
Não tem respeito pelo ser humano acima de tudo!

SITUAÇÃO POLITICA DO ÓDIO E SEUS LIMITES

Uma situação é a política. Outra é o ódio das pessoas . Quando a política vai mal, é normal que os ânimos se exaltem, mas há um limite. E o limite é o da tolerância. No meio desta crise, porém, esse limite está sendo frequentemente ultrapassado.

PERIGOSAMENTE ULTRAPASSADO POLITICA CONSERVADORA E DESTRUTIVA.

A sede do Partido dos Trabalhadores em Curitiba foi alvo de vândalos. O mesmo com a CUT, vandalizada. Na manifestação em frente ao Palácio do Planalto, uma bomba caseira.

Fala-se em ir contra o outro, o que está do outro lado. Mas não com argumentos, e sim com xingamentos, paus e pedras. Culpa, inclusive, dos dois lados (claro que, com essa frase, muitos já acharão que o texto foi feito só para defender seu adversário).
A ESQUERDA
O políticos o que pretendem com a sociedade ? Que faça com os do outro lado. Se vem os coxinhas, tomariam cacete. Os juízes e procuradores “precisam ter medo”. 
                                                  A DIREITA
Do outro lado, pessoas em função de formador de opinião incita o ódio, dizendo que petistas não podem ter paz, precisam ser achincalhados. Não podem ser deixados em espaços públicos.

Radicaliza-se a política como se a solução estivesse no ódio. Promete-se não a vitória, e sim a extinção do outro lado. Não basta tomar o Planalto, é preciso ter razão sempre, vencer sempre, ver o outro no fundo do poço, humilhado, de preferência sem condições de se levantar. Morto.

POLITICA DO FASCISMO
O ódio ao outro, a pregação de que quem pensa diferente deve ser punido, extirpado, a isso dá-se um nome: fascismo.
  1. São fascistas os que querem boicote a quem vota no PT. 
  2. São fascistas os que querem punir o outro pela cor de sua camisa. 
  3. São Fascistas são os que querem a vitória de seu grupo pela força.
  4. São Fascistas aquele que quer ,o risco de um país que tem adoradores de Bolsonaro.
OS PRÓXIMOS DIAS DE NOSSA POLITICA

Os próximos dias serão de muita tensão!. 
  • Estão marcadas manifestações. 
  • E se alguém tentar invadir o Palácio? 
  • E se alguém tentar invadir o Supremo Tribunal Federal? 
  • E se alguém tentar invadir o Congresso ? 
  • E se a segurança reagir?
  • E se guerra Civil Começar?
  • E se o Exercito reagir? 
  • E se nossa Democracia acabar?
  • O que será que vai Imperar em nosso País?
E se o PT mantiver as manifestações desta sexta: e se os contrários, certamente majoritários, os cercarem?
Estamos a um cadáver de ter uma crise muito maior. Estamos a uma frase (de Dilma? de Lula?) de incendiar o país.

Não seja você o incendiário de que o país não precisa. Argumente, resista, debata. Irrite-se. Mas lembre-se que, depois de tudo isso, continuaremos a conviver neste mesmo país: esquerda e direita, petistas e tucanos, eu e você.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

DORIA VAI PREJUDICAR POPULAÇÃO MAIS POBRE !

DECIDIU O FECHAMENTO DE FARMÁCIAS POPULARES DO SUS .
PRIVATIZAÇÃO NÃO!!! ESTA NA HORA DE SE MANIFESTAR!!!!



MICHEL TEMER 

O governo federal suspendeu temporariamente a renovação dos contratos do programa 'Aqui tem farmácia popular'. Desde 08/2016, donos de drogarias em todo país tentam renovar os convênios, mas são informados de que a atualização dos cadastros não está autorizada.

As farmácias credenciadas funcionam como um posto de medicamentos onde os consumidores conseguem comprar remédios a preços populares. O convênio entre o governo e a rede privada foi pensado para expandir a distribuição da Farmácia Popular. 

Atualmente, são 520 postos do governo - que distribuem gratuitamente os medicamentos - e 34 mil e 600 farmácias privadas que vedem os remédios mais barato.

JOÃO DORIÁ 

São Paulo – O projeto do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), de fechar as farmácias dos postos de saúde e passar a distribuir medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) por meio da rede comercial deverá afetar sobretudo a população mais pobre. 

O alerta é do Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sinfar-SP), que já enviou ofício, ainda sem resposta, pedindo reunião com o prefeito e com o secretário de Saúde, Wilson Pollara, para esclarecimentos sobre a mudança na logística de medicamentos. 

“As grandes redes de farmácias têm filiais nos bairros mais centrais, melhor localizados. E não nos bairros mais distantes da periferia, onde está a população mais pobre. Ali estão as pequenas farmácias. Sem a entrega no posto de saúde, perto de sua casa, as pessoas teriam de se deslocar até outros bairros, tendo até de pegar ônibus”, afirma a secretária-geral da entidade, Renata Gonçalves.

Embora ainda pouco se saiba de oficial a respeito da privatização do serviço, a agenda de Doria e de Pollara de hoje (23) previa encontro à tarde com Antonio Carlos Pipponzi, vice-presidente do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) e presidente do Conselho da Raia Drogasil, gigante do setor.

De acordo com Renata, os farmacêuticos vão se reunir na tarde desta terça-feira (24) para discutir os impactos da medida à população e à estrutura das farmácias do SUS montadas nos postos de saúde. “É claro que há problemas, que faltam remédios. É feita licitação, e muitas vezes o laboratório demora para entregar. Mas isso não significa que a falha esteja na farmácia pública”, afirma o farmacêutico Deodato Rodrigues Alves, integrante do Conselho Municipal de Saúde, onde o tema também está sendo debatido.

“Essas farmácias que poderão ser fechadas estão estruturadas e receberam investimentos na gestão passada. Atendem 700 mil receitas todo mês, o equivalente a quase 10 milhões ao ano. Como uma rede privada vai se organizar para isso? 
Como será o controle, a fiscalização? 

Creio que o gestor NÃO POLITICO , não tem ideia da dimensão desse trabalho”.  

“Privatizar pode parecer a solução a princípio, mas não é porque o problema é de subfinanciamento da saúde.”
 PRIVATIZAÇÃO NÃO!!! ESTA NA HORA DE SE MANIFESTAR!!!!



BOLSONARO!!! A CRISE ECONÔMICA AMERICANA CHEGANDO DE DRONE NO MUNDO

A CRISE AMERICANA A GRANDE MARMOTA DE UMA  CRISE IMOBILIÁRIA DE 2008! Com o Golpe Financeiro no Setor imobiliário ,uma vez mais economia...